Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
História Da Cultura Em Portugal - Vol. II - Gil Vicente, Reflexo da Crise

Páginas: 160
Ano de edição: 2000
ISBN: 978-972-662-745-6
12,11 €
10,90 €

Quantidade:
Sinopse
Gil Vicente não faz mais do que glosar o "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus" do Sermão da Montanha. Mas esta frase evangélica, mecanicamente repetida por outros, parece ter nele um conteúdo substancial.
Ora, esta utopia dos simples e ignorantes, que imaginam o Céu como uma serra farta de gado, que não sabem rezar, que desejam aos anjos, como recompensa, um bom casamento, tem talvez algum significado. Pelo menos acentua o carácter negativo da ideologia vicentina na medida em que se opõe a um mundo real de mercadores, senhores feudais e pregadores eruditos. Aqueles que nada têm, nem terra, nem sabedoria, nem arte de viver, são os perfeitos, estão à porta do paraíso e deles é o reino dos céus. Uma espécie de idade de ouro é sonhada por Gil Vicente no mundo pastoril.

A.J.S.
Autor(es)
António José Saraiva (Leiria, 31 de Dezembro de 1917 — Lisboa, 17 de Março de 1993) foi professor e historiador de Literatura portuguesa.

Estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde conheceu Óscar Lopes, co-autor da sua História da Literatura Portuguesa. Obteve o doutoramento em Filologia Românica, em 1942.
Exilou-se em França em 1960 e viveu posteriormente na Holanda, onde leccionou na Universidade de Amesterdão. Regressado a Portugal, após a Revolução dos Cravos, tornou-se professor catedrático da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Publicou uma vastíssima e importante bibliografia, considerada uma referência nos domínios da História da Literatura e da História da Cultura portuguesas, amadurecida quer na edição de obras e no estudo de autores individualizados (Camões, Correia Garção, Cristóvão Falcão, Almeida Garrett, Alexandre Herculano, Fernão Lopes, Fernão Mendes Pinto, Gil Vicente, Eça de Queirós, Oliveira Martins), quer através da publicação de obras de grande fôlego como a História da Cultura em Portugal ou, de parceria com Óscar Lopes, a História da Literatura Portuguesa.