Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
10%
Filhos de Saturno
Escritos sobre o tempo que passa

Páginas: 356
Ano de edição: 2015
ISBN: 978-989-616-624-3
Capa: Brochado (capa mole)
19 €
17,10 €

Quantidade:
Sinopse

23.º livro da colecção «Obras de António José Saraiva».


Com introdução de Ernesto Rodrigues, este novo livro de António José Saraiva reúne 54 textos de opinião do autor. Incide sobre o período de 1974 a 1979 e, por isso, sobre um tempo de mudança para o país, analisado com o olhar arguto de um grande pensador.


Há principalmente dois níveis de problemas que são tratados nos escritos aqui reunidos: os incidentes e acidentes da conjuntura nacional aberta com o golpe de Estado do 25 de Abril de 1974; os problemas de estrutura que nos são postos pela actual fase da civilização ocidental.


Há uma microanálise e uma macroanálise, dois níveis que estão interligados. Se, por um lado, o mercado mundial é um dos processos característicos da nossa civilização, por outro, a mundialidade do mercado é um dos problemas que contam na conjuntura nacional.


Os seus textos são de grande actualidade e os temas que aborda diversificados. A sociedade de consumo é um deles. «Quanto ao homem, está sendo cada vez mais explorado como factor de consumo», diz-nos o autor.

Autor(es)
António José Saraiva (Leiria, 31 de Dezembro de 1917 — Lisboa, 17 de Março de 1993) foi professor e historiador de Literatura portuguesa.

Estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde conheceu Óscar Lopes, co-autor da sua História da Literatura Portuguesa. Obteve o doutoramento em Filologia Românica, em 1942.
Exilou-se em França em 1960 e viveu posteriormente na Holanda, onde leccionou na Universidade de Amesterdão. Regressado a Portugal, após a Revolução dos Cravos, tornou-se professor catedrático da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Publicou uma vastíssima e importante bibliografia, considerada uma referência nos domínios da História da Literatura e da História da Cultura portuguesas, amadurecida quer na edição de obras e no estudo de autores individualizados (Camões, Correia Garção, Cristóvão Falcão, Almeida Garrett, Alexandre Herculano, Fernão Lopes, Fernão Mendes Pinto, Gil Vicente, Eça de Queirós, Oliveira Martins), quer através da publicação de obras de grande fôlego como a História da Cultura em Portugal ou, de parceria com Óscar Lopes, a História da Literatura Portuguesa.