Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
20%
A Luz Vem das Pedras
Colecção: Gradiva

Páginas: 192
Ano de edição: 2017
ISBN: 978-989-616-765-3
Capa: Brochado (capa mole)
13 €
10,40 €

Quantidade:
Sinopse

Integrando a narrativa numa atmosfera telúrica de pura materialidade, tanto mais pura, quanto, por ênfase, mais lírica, A luz vem das pedras promove uma integração muito bem conseguida das personagens humanas, coletivas e individuais, adultas e infantis, numa espécie de ambiente natural primordial: «areia, duna / barro, pedra / montanha, chão».


Utilizando um léxico culto mas não erudito, simultaneamente rural e urbano, realista e poético, trabalhando a categoria do tempo por via do narrador, que assim distribui intervaladamente passado e presente, este mais como futuro daquele do que como atualidade plena individualizada, evidenciando a continuidade e a coesão inextrincáveis entre as diversas dimensões narrativas.


Por vezes de dimensão irónica infantil; outras de dimensão trágica e adulta (o falecimento da mãe tuberculosa, o estupro…), outras, ainda, de dimensão terna (confissões do cão Deserto ou o crescimento em solidão no interior da casa), interiorizando o universo fático dos adultos (a venda da terra pelo pai), o estatuto do narrador possui uma coerência inabalável, com adaptação a cada situação tanto do vocabulário quanto da descrição dos aspetos psicológicos.


(Da declaração do Júri do Prémio Alves Redol)

Autor(es)
ANTÓNIO CANTEIRO, pseudónimo de João Carlos Costa da Cruz, nasceu em 1964, em S. Caetano. Vive atualmente em Barracão, Febres. Conta com as seguintes obras publicadas:

Parede de Adobo (CSPSC), romance de estreia que recebeu Menção Honrosa do Prémio Literário Carlos de Oliveira),em 2005;

Ao Redor dos Muros (Gradiva), romance que venceu o Prémio Literário Alves Redol, em 2009;

Largo da Capella (Gradiva), romance que obteve a Menção Honrosa do Prémio Literário João Gaspar Simões, em 2011;

O Silêncio Solar das Manhãs
(Gradiva) venceu o Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama, em 2013;

Logo À Tarde Vai Estar Frio (Gradiva), romance galardoado com Menção Especial do Júri, no Prémio João José Cochofel/Casa da Escrita de Coimbra, e vencedor, em 2015, do Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho;

Na Luz das Janelas Pestanejam as Sombras
(Ed. LASA), livro de poesia que arrecadou o Prémio Bocage, em 2015;

A Luz Vem das Pedras, romance agora dado à estampa, que venceu em 2015 o Prémio Alves Redol.