Newsletter
Receba as nossas novidades na sua caixa de correio.


Descarregue aqui o catálogo da editora em formato pdf.
20%
A Maldição do Dinheiro
Colecção: Trajectos

Páginas: 312
Ano de edição: 2017
ISBN: 978-989-616-773-8
Capa: Brochado (capa mole)
25 €
20,00 €

Quantidade:
Sinopse

O mundo está a ficar submerso em dinheiro – e isso torna-nos mais pobres e menos seguros. Em A Maldição do Dinheiro, Kenneth Rogoff, um dos mais reputados economistas a nível mundial, argumenta de modo persuasivo e fascinante a favor de uma ideia que até há pouco tempo teria parecido extravagante: eliminar a maior parte do dinheiro.


Apesar de, nas economias avançadas, as pessoas usarem cada vez menos dinheiro, há mais papel-moeda em circulação. Portanto, a pergunta impõe-se: para que está a ser usado todo esse dinheiro? A resposta é simples: uma grossa fatia alimenta a evasão fiscal, a corrupção, o terrorismo, o tráfico de droga e de pessoas e todas as demais actividades da gigantesca economia paralela mundial.


A Maldição do Dinheiro apresenta um plano para a eliminação gradual do dinheiro e trata as questões que o período de transição levantará, desde a preocupação com a perda da privacidade e a estabilidade dos preços à necessidade de fornecer cartões de débito subsidiados aos mais desfavorecidos.

Embora retirar o dinheiro de circulação dificilmente resolva os problemas mundiais, constituirá seguramente um passo importante no sentido da resolução de um número surpreendente dos problemas mais graves.

Autor(es)
Kenneth S. Rogoff é Professor de Políticas Públicas e Economia na Universidade de Harvard, membro do órgão consultivo da Federal Reserve e do Conselho para as relações Internacionais norte-americano e ex-Economista-Chefe do Fundo Monetário Internacional. É autor do manual de macroeconomia utilizado mundialmente nos cursos da área e de trabalhos fundamentais sobre taxas de juro e independência dos bancos centrais. Encontra-se entre os oito economistas mais citados em todo o mundo, assina uma coluna sobre assuntos económicos difundida em mais de 50 países e é chamado regularmente a pronunciar-se sobre questões económicas, dentro e fora dos Estados Unidos. É membro eleito da Academia Nacional das Ciências norte-americana, da Academia Americana de Artes e Ciências e do Grupo dos Trinta. É grande mestre internacional de xadrez.